Produtor, Compositor, Empresário e Bon Vivant

Últimas

2014

Você não sabe o que aconteceu
Vou te contar uma história entre você eu
E então nós pegamos o violão
Foi ai que saiu esta  canção

Tropecei e cai sentado
Pelo menos foi no pé de um deputado
No congresso eles viram e deram risada
E a gente não vê quem é a piada

A gente pega e faz manifestação
Mas 20 centavos não compra a solução
E esse ano o Brasil vai bater um bolão
E quem vai comemorar na verdade é o ladrão

Voltando para a história que eu estava contanto
Vê se toma vergonha e vê em quem está votando
Ninguém vai ouvir mas continuo cantando
A maré vem contra mas continuo remando

Eu continuo cantando,
Eu continuo remando.

Anúncios

Nosso passado, nosso futuro

Na suavidade de um movimento
na brisa de um acaso,
distante  e pequeno
em tão pouco espaço.

Nossa realidade não real
nossa vida é imoral
O julgar sem compreender,
todo dia aprendemos a conviver.

Uma estrada sem caminho
uma luz que se apaga
a troca que que não volta
juventude que descorda

Quem será que vai nos dizer ou mostrar
Que nossa vida se extinguirá.
Quem será que vai nos dizer ou falar
que sua vida merda será.

Uma igreja que lhe engana
A polícia que te afana
A justiça lhe espanca
com Um povo que apenas dança.

Sempre chorar não adianta
Culpar e se amedrontar é moleza
ao esperar cair do céu
até a chuva trará tristeza

Quem será que vai nos dizer ou mostrar
Que nossa vida se extinguirá.
Quem será que vai nos dizer ou falar
que sua vida merda será.

Meu Show

Tão longe eu relembroDo dia que fugi e deixei tudo para trás
Correndo bem forte sem pensar em nada
Eu estava assustando, com o coração apertado
Não sabia oque fazer, e também pra onde ir

Então, eu descobri aque a luz do fim do tunel
Só acende se eu buscar

Não entendia por que eu sofri
Por que eu tive que cair várias vezes e me levantar
Tantas vezes que não podia mais contar
Sem nenhuma mão pra me levantar

Então, eu descobri aque a luz do fim do tunel
Só acende se eu buscar

Hoje eu sei
Minha batalha ainda não terminou
Vou cair e levantar muitas vezes
Mais eu que faço a minha vida um Show

Então, eu descobri aque a luz do fim do tunel
Só acende se eu buscar

Batalha

 

 

E nem a guerra, vai separar nós dois
E nem as armas, que atiram contra nós
E nem a guerra, vai separar nós dois

A Chuva e o Sol

Hoje ta chovendo lá fora, novamente eu sei.
O sol que ilumina parece que está com medo de voltar.
Será que ele não quer que eu fique bem?

Não secam minhas roupas no varal
Nem o lenço que joguei no quintal
Que guardam meus pensamentos em forma de lágrimas.

E essas lágrimas já foram lavadas pela enchurrada,
E oque ficou foram as marcas da chuva na terra molhada.
Já está na hora do sol sorrir pra mim.

Hei, Sol, me perdoa se fiz algo.
Você sabe que você é meu sorriso.
É Sol, já está na hora de você sorrir de volta.

A Chuva sempre virá, naquele momento de nuvens escuras.
De pensamentos insanos sem precedentes.
As vezes sem meu consentimento e vontade
Ela vai escorrer pelos cantos

Eu sei que isso é um fato, não tem como fugir.
Mas se você insistir eu vou correr e gritar
Te chamar de volta para o lugar que pertence
Que é no brilho do meu sorriso.

Hei, Sol, me perdoa se fiz algo.
Você sabe que você é meu sorriso.
É Sol, já está na hora de você sorrir de volta.

Não devo correr.

Naquele tempo, que não era mais fácil, com certeza encontraria.
Formas para trazer a tona o caminho que procuro.
O passado pode te atormentar, o presente pode não ser.
O presente que sempre quis ter.

Prender-se ao passado, reclamar do presente,
Não dar chance ao futuro não nos torna vencedores.
Fugir, esconder-se, virar a cara quando esta de frente com aquilo.
Que pode ser ou não sua chance de vitória.

Problemas eu tenho, você tem, quem não tem ?
Dúvidas aos montes todo dia vão surgir.
Mais eu sei que não existe resposta sem ter a dúvida.
E as respostas as vezes vem junto daquilo que te faz correr.

Sim, corra, mas corra ao encontro, enfrente dê chances.
Cicatrizes vão surgir, marcas vão ficar gravadas lá no fundo.
Só aprende quem as tem, que não as nega, que não esconde.
E cabe a nós mesmos ler cada linha de cada cicatriz
E decidir que não vai ser assim novamente.

Melhor se arrepender de ter tentado do que não tentar!

Escalada

Quando nascemos já nascemos prontos pra gritar
De alguma forma para todos escutarem
Não importa se vão ouvir, só importa que eu vou tentar

Os anos passam e minha voz aumenta
Muitos tendem a não meu ouvir
Mesmo que queiram me fazer o bem
Não sabem que estão com amarras a me conter

Desprenda dos laços que te prendem embaixo
Do morro que quer escalar

Pai e mãe, tio, avó,
Professora ou na igreja, vizinho do prédio
Sem conciência minam meu próprio ser
Iludindo e alienando o meu viver

Precisamos sempre respeitar
Aqueles que nos querem ajudar
Mais nunca podemos deixar
Que me tire do caminho que quero traçar

Desprenda dos laços que te prendem embaixo
Do morro que quer escalar

Mas algum dia quando perceber
Que amarras crescem em você
Erga a cabeça que você vai ver
Que a escalada só depende de você

Desprenda dos laços que te prendem embaixo
Do morro que quer escalar

Algo que procura!

Quartos escuros com janelas cerradas
Nenhum sinal do calor do sol
Nem aquela brisa que só o mar me dá
Somente o canto frio da alma sem pensamentos

Ainda lembro dos meus pés tocando a areia
Quando sempre a maré baixava
Da lua que refletia os olhares das estrelas
Contando cada segredo que são revelados

A natureza dá força ao espírito, o espiríto respira a coragem
E todos nós sonhamos acordados
De segredos somos cheios, trancados em abismos
Que escondemos até de nós mesmos

Vamos entrar na selva, aonde não precisamos nos esconder
Animais são aqueles que não conseguem sentir
Cada sentimento que são passados
Pelas folhas que vibram com os seus passos

É com a seiva da árvore mais esquecida
Que faremos nossos remédios
E a cabana que viveremos tem um pouco
Daquele chão que um dia pisamos

A natureza dá força ao espírito, o espiríto respira a coragem
E todos nós sonhamos acordados
De segredos somos cheios, trancados em abismos
Que escondemos até de nós mesmos

Pedras no caminho se tornam alicerce
Penhascos mais profundos que nossa alma enfrentamos
E mesmo com o veneno mais perigoso do homem
Lutamos e nos livramos sem antídoto

Só entende quem é puro, quem sente com o coração
E ouve com a pele que toca a água do mar
E sem precisar explicar nada a ninguém
A música que você ouve diz tudo a álguem

A natureza dá força ao espírito, o espiríto respira a coragem
E todos nós sonhamos acordados
De segredos somos cheios, trancados em abismos
Que escondemos até de nós mesmos

Comédia Trágica

Estradas caminhadas, percorridas
encontradas em várias ocasiões.
Tornando nossos passos quase
sempre sem direção.

Os anos passam influências se criam
o certo acontece, o errado também.

Sonhos não realizados
amores enternizados
Não importa
A vida sempre será uma comédia trágica.

Mas não importa onde esteja,
a dúvida faz parte do viver.
Os sorrisos que brilham um dia
São dos mesmos olhos que choram também

Trilhos quase sempre invísiveis.
Pesadelos inertes aos sonhos, as vezes
se perdem por falta de apoio.
Um ombro amigo que lhe suporta

Sonhos não realizados
amores enternizados
Não importa
A vida sempre será uma comédia trágica.

Um prazer inigualável, um amor escondido
Piadas da vida, que não serão traduzidas
Uma o oportunidade que se vai
Uma máscara que se quebra

Sangue quente e energia, vibração e saudade
Palavras de ofensa um olhar cheio de raiva
Amizades que são enternas, um amigo que se vai
Tudo aquilo que é, não será diferente

Sonhos não realizados
amores enternizados
Não importa
A vida sempre será uma comédia trágica.

Isso é só o começo

Queria você aqui pra dizer que te amo
olhando nos seus olhos e você nos meus
São aqueles olhos que dizem a verdade
Ccom o brilho que somente os benevolentes entendem

Os laços de amizades crescem e você sabe
Serão eternos como os diamantes mais brilhantes
Como as constelações que deixam de existir
Para nascerem novamente em outro espaço de tempo

Quando, tudo parecer ir ao desastre
É ai, que o nada vira tudo, uooooow
Quando, tudo parecer estar em queda
É ai, que infinito sempre existirá

Irmão de fé, sangue, irmão sem fé
Sentimentos verdadeiros resistem ao tempo
Díficeis ou fáceis que parecem impossíveis
Mas ele resiste, e você cresce, todos nós crescemos

Todos nós crescemos, todos nós crescemos

Quando, tudo parecer ir ao desastre
É ai, que o nada vira tudo, uooooow
Quando, tudo parecer estar em queda
É ai, que infinito sempre existirá

Exatamente como os escritores transcrevem as histórias
Somos nós que encadernamos nossa vidas, nas páginas das emoções
Compartilhando com aqueles que são as tintas dos nossos corações
Dda cor do sangue compartilhado ou no sorriso sem ser cobrado

E Isso é só o começo

Quando, tudo parecer ir ao desastre
É ai, que o nada vira tudo, uooooow
Quando, tudo parecer estar em queda
É ai, que infinito sempre existirá